A Kantuta Tricolor

 

“Uma velhinha vivia só, muito longe, numa casinha no meio da cordilheira. Era um tempo muito antigo, tão distante de nossos dias que os animais ainda falavam. Numa manhã estava a velhinha semeando milho quando, escavando o solo, encontrou uma cobra pequenina, recém-saída do ovo.”

Da cidade sagrada de Tiahuanaco, Susana Ventura traz sua colheita dourada. Todos selecionados, bons grãos. Grão de vida, grão de esperança, grão que sacia a fome da gente. Mas não é grão de milho, aquela espiga semeada pela velhinha que vivia só e que encontrou uma cobra pequenina recém-saída do ovo. O grão que Susana traz no balaio é o ponto de contar a história de nós todos.

A kantuta tricolor e outras histórias da Bolívia traz uma porção de fábulas , contos e lendas deste país irmão de raízes latino-americanas, ainda tão invisível aos nossos olhos.

“As crianças vindas da Bolívia ou já nascidas em solo brasileiro, não têm, por vezes, o amparo simbólico de se verem representadas nas narrativas”, por isso Susana moveu as linhas de fronteiras em nova pesquisa sobre a oralidade e o imaginário desse povo.

Não é de hoje que Susana tem se aventurado por aí colhendo histórias para registrar em livros preciosos. Ela já dedicou seu tempo aos contos mouriscos (Editora Callis), junto da escritora Helena Gomes, já tocou O tambor africano (Editora Volta e Meia) e fez toda gente se perguntar De onde vem o português? (Editora Peirópolis); e não vai parar por aí. Susana tem curiosidade e sensibilidade, sem contar a força interior de insistir no ofício de escrever e fazer ler.

O novo livro traz histórias encantadas e, desde sua apresentação, nos recompensamos com sua leitura. A kantuta tricolor e outras histórias da Bolívia, antes da primeira história, fisga o leitor ao compartilhar o desejo de Susana: fazer com que a ampliação do nosso universo simbólico nos torne mais conscientes da nossa condição humana, e ‘mais capazes de nos aproximarmos uns dos outros’.

E assim ingressamos nas terras altas das cordilheiras, convidados que se tornam protagonistas neste desbravar de mundo.

A amizade do burrinho pela pastora, a astúcia do coelho para escapar das garras da onça, o trio de bichos cantantes na beira da fogueira e a coragem das meninas do pastoreio que sabem desvendar os mistérios, são algumas das histórias trazidas na kantura tricolor. E eu bem que poderia ler um conto por noite, uma lenda por dia, mas não aguentei, devorei tudo, porque sou feito rapaz-coelho, e o livro me pegou como a visão de um queijo enorme e apetitoso, lua cheia.

As ilustras são de Bernardita Uhart, artista nascida no Chile e que cresceu no Brasil. Por sua experiência pessoal de viver em vários países com diferentes culturas, seu trabalho agrega mais elementos ao seu propósito de fazer  o leitor olhar ao seu redor (e além) com amor e respeito.

A kantuta tricolor e outras histórias da Bolívia, de Susava Ventura, ilustrações de Bernardita Uhart, está disponível com selo da Editora Volta e Meia. Aqui em casa já está na prateleira dos favoritos e pra alegria, já estamos até ensaiando uma canção que embala histórias…

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “A Kantuta Tricolor

  1. Querida Penélope,
    Que alegria ler seu Blog (sempre) e desta vez encontrar uma análise tão carinhosa de meu livro e de minha trajetória. Este livro é muito especial para todos os que sonharam com ele a respeito de sua existência. E sua apreciação foi direto ao que sempre desejamos: tocar o coração de quem o lesse. Bernardita ( a ilustradora) e Rosa (a editora) se empenharam muito para que tivéssemos uma obra emocionante. Para nós é rara a resposta crítica – ainda mais da qualidade da sua. Agradeço muito e desejo longa vida ao blog! Beijinhos, Susana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s