Adélia

Era uma vez uma noite na biblioteca em uma casa no campo em que morava uma menina chamada Eveline, também uma porquinha cor-de-rosa batizada com nome de Adélia que vivia num chiqueirinho com seus irmãos, ao menos durante o dia.

Não, na verdade, era uma vez uma porquinha cor-de-rosa chamada Adélia que morava num chiqueiro com seus irmãos, ao menos durante o dia, porque a noite ela ia na casa de uma menina batizada de Eveline, onde havia uma biblioteca, e tudo isso ficava no campo.

Não, não, na verdade, era uma vez uma menina cor-de-rosa que não dormia no chiqueiro, mas gostava de encontrar uma porquinha que vivia na biblioteca, não durante o dia, ao menos, porque a casa era no campo e as duas se chamavam amigas.

Ai, ai, que já não sei mais o Era uma vez, era uma vez… de uma história eu já fiz três! Qual será a melhor para contar pra vocês?

 

“Adélia morava em uma casa no campo.

Durante o dia, Adélia brincava com seus irmãos.

Mas à noite, quando todos estavam dormindo, acontecia

algo bem estranho…”

Adélia

O novo livro de Jean-Claude Alphen conta a história de uma porquinha cor-de-rosa que mantém um pequeno segredo. A noite, quando todos se recolhem, Adélia sai do chiqueiro e vai até a casa, entra pela portinhola, feita para os cães da casa, e se esbalda nos livros da biblioteca.

Acontece que, numa noite dessas, Adélia é surpreendida pela menina Eveline. As duas juntas descobrem a amizade através da mesma paixão: o livro.

A história de Adélia reúne vários elementos para um leitor apaixonado por livros ilustrados. A narrativa mantém delicadeza no mistério e um entusiasmo que descreve a vida da personagem e o hábito da leitura.

Curiosamente, ao buscar o significado do nome Adélia nos deparamos com características semelhantes às atribuídas ao signo do porco, no horóscopo chinês: atrevimento, concentração, coragem, força interior e capacidade de fazer amizades duradouras.

Jean-Claude Alphen, reconhecido por seu trabalho como autor e ilustrador, novamente não decepciona seus leitores em Adélia. Além de trazer um texto com poder de encantamento, a obra é precisa na narrativa das imagens e deslumbrante no traço simples e sofisticado.

Cor-de-rosa que adoça os olhos, a história conduz o leitor ao convite infindável da leitura. Adélia espreita, atravessa os cercadinhos e as portas, usa astúcia na medida para conquistar amigos para toda vida…

* O livro recebe o selo da editora Pulo do Gato.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s