a linha e o linho

É a sua vida que eu quero bordar na minha
Como se eu fosse o pano e você fosse a linha
E a agulha do real nas mãos da fantasia
Fosse bordando ponto a ponto nosso dia-a-dia
E fosse aparecendo aos poucos nosso amor
Os nossos sentimentos loucos, nosso amor
O zig-zag do tormento, as cores da alegria
A curva generosa da compreensão
Formando a pétala da rosa, da paixão
A sua vida o meu caminho, nosso amor
Você a linha e eu o linho, nosso amor
Nossa colcha de cama, nossa toalha de mesa
Reproduzidos no bordado
A casa, a estrada, a correnteza
O sol, a ave, a árvore, o ninho da beleza

– Gilberto Gil –

* A Linha e o Linho é inspirado na letra da canção homônima, escrita por Gil para homenagear Flora, ela faz parte do álbum Extra, lançado em 1983. Trata-se de um livro de ilustrações feitas como se fossem bordados, feitas pela bordadeira Marcela Fernandes de Carvalho, que criou oito desenhos para ilustrar cada verso da canção.

Nesta postagem, a fotografia que ilustra a canção é uma reprodução dos famosos lenços dos namorados, criados em Cidades como Viana do Castelo, Portugal. Os lenços integram uma tradição do bordado português.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s