Um poema de Helder Magalhães, Portugal

Na semana do lançamento do seu mais recente trabalho, apresentamos um poema de Helder Magalhães – a partir de Portugal. Vai valer a pena a sua leitura.

um dia escrevo à minha mãe

o poema com a menina

que ela gostaria de ter dado à luz.

há-de riscar-lhe os vestidos

e costurá-los…

com as mãos que só ela sabe

sentá-la no colo e coser-lhe as flores

dos versos

entre as madeixas dos cabelos

com as mãos que só ela sabe.

há-de fazer

crescer o pano do vestido

refazer as bainhas sempre que preciso

e o sorrir dos botões

pelo ventre das casas

com as mãos que só ela sabe.

um dia escrevo à minha mãe

o poema com a menina

que ela gostaria de ter dado à luz.

(dista um palmo, a amplitude do peso que suportas, outubro de 2014)

Poema de Helder Magalhães

Fotografia de mário venda nova
Música de Pink Floyd
Publicado no facebook por Lia Branco

* Rodrigo Ferrão é nosso correspondente do Clube de Leitores de Portugal. Essa conexão é Giro!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s