a poesia canta _ pavão misterioso

 

Pavão misterioso

Pássaro formoso

Tudo é mistério

Nesse teu voar

Ai se eu corresse assim

Tantos céus assim

Muita história

Eu tinha pra contar…

 

Pavão misterioso

Nessa cauda

Aberta em leque

Me guarda moleque

De eterno brincar

Me poupa do vexame

De morrer tão moço

Muita coisa ainda

Quero olhar…

 

Pavão misterioso

Pássaro formoso

Tudo é mistério

Nesse seu voar

Ai se eu corresse assim

Tantos céus assim

Muita história

Eu tinha pra contar…

 

Pavão misterioso

Meu pássaro formoso

No escuro dessa noite

Me ajuda, cantar

Derrama essas faíscas

Despeja esse trovão

Desmancha isso tudo, oh!

Que não é certo não…

 

Pavão misterioso

Pássaro formoso

Um conde raivoso

Não tarda a chegar

Não temas minha donzela

Nossa sorte nessa guerra

Eles são muitos

Mas não podem voar…

 

– poeta cantor Ednardo –

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s