Pipocas, de Wagner Calmon

A pipoca que toca

Na tampa da panela

É pipoca pronta

Que se revela.

Abrindo-se a tampa

Bem antes do tempo

Pipocas loucas

Projetam-se às bocas

Que engolem e se engasgam

que sendo insistentes

Que tosse, minha gente!

Por isso se tampa

Por isso se espera

O final da batalha

Dentro da panela.

Depois dos pipocos

E pipocadinhas

Só resta o destino:

FUNDO DA GOELA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s