hipótese, poemas alados : do Brasil com Penélope Martins e de Portugal com Alexandre Honrado

“e se eu estivesse aqui

também em outro lugar

cutucando de um lado para outro

sem  nada  encontrar

e se o mundo fosse roto rasgado

totalmente perfurado

um coelho na cartola?

um buraco de minhoca?

e se fossemos cópias de nós mesmos

viradas ao contrário, do avesso

os outros nós do mundo paralelo

e se antes tivéssemos perdido o elo

e se eu estivesse aqui

também em outro lugar

e mesmo se nós não nos soubéssemos

viéssemos a nos encontrar”

 

*PeMartins

 

 

“E se eu fosse o mesmo e outro rosto
E o que sou e o que não sei
Ser eu e eu o meu oposto
Contar-me no que nunca me contei?

E se eu fosse o certo o risco e o siso
E o palco do palhaço, a tenda, o ar
E o choro dentro do meu riso
E o riso todo que não sei chorar?

E se fosse o branco cabelo velho
E o negro penteado da cabeça?
E o lado de cá do vasto espelho
Onde não está quem eu pareça?

E se eu fosse a foto rasgada
O fato com goma engelhado?
E a imagem ágil mas parada
De quem sou – só do meu lado”

 

* Alexandre Honrado

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s