Bordados em Papel de Seda

Faz muito tempo que desejo falar sobre uma autora e ilustradora que tive o imenso prazer de conhecer e de me beneficiar de sua companhia. Uma mulher de corpo estreito, mãos delicadas, olhar sereno que quase nos transporta para um imenso jardim oriental.

Um dia outra amiga comentou comigo sobre uma oficina na casa da autora para discussões sobre narrativa de livro ilustrado. Oba. Interessei-me. Mandei um e-mail para a destinatária e fiquei aguardando ansiosa pelo retorno. No dia seguinte estava lá sua mensagem afetuosa me acolhendo na próxima turma de oficina.

Desde então (já faz um bom tempo), a mesma turma não consegue se desvincular dos encontros ao redor da mesa de jantar da sala acolhedora de Lúcia Hiratsuka. Tornaram-se amigos, trocam afetos. As mãos delicadas de Lúcia também sabem colher pessoas.

Lúcia Hiratsuka é uma ilustradora que merece a devida atenção. Seus trabalhos são melódicos, fazem fluir com leveza o texto, além de possuírem a mesma característica acolhedora da artista. A meu ver, a parte mais gostosa de namorar as imagens dos livros de Lúcia é justamente o despertar do desejo de querer desenhar algumas daquelas cenas. Expostas com tanta simplicidade e beleza, as ilustrações de Lúcia incluem o leitor no movimento do traço.

Como autora, Lúcia Hiratsuka também é dotada da mesma fluidez. É claro que não posso falar em uma única coluna de todos os livros já publicados por ela porque já são muitos, por isso fiz questão de reforçar o nome da artista para que seja criado o vínculo com vocês, leitores desta coluna.

Particularmente, menciono alguns dos livros que adquiri para minha coleção e desfrute da minha filhotinha, uma menina já bem sabida e que lê compulsivamente (mesmo ainda não dominando a linguagem escrita), também do meu filho que já é um leitor aguçado e felizmente preserva o gosto pela imagem e narrativa da ilustração.

“Antes da Chuva” e “Corrida dos Caracóis” duas aventuras encantadoras que envolvem os personagens Lia e Nico, irmãos que brincam e descobrem o mundo no quintal de casa ou nos arredores da casa da avó. A dupla de irmãos traz ao leitor aquela sensação de descoberta que adoram as crianças, porque elas estão sempre dispostas a observar a vida em busca de significados.

Os dois livros foram publicados com letras em caixa alta, ideal para os pequenos leitores que já sem auxílio de outrem experimentam descobrir a história com total independência. Os livros de Lia e Nico formam uma coleção e foram publicados pela Global Editora, de São Paulo.

Confesso que fico muitíssimo orgulhosa com a leitura que minha filha faz junto dos personagens Nico e Lia e, no caso da minha pequena não poderia faltar também a ilustre carinha de Mamona, personagem canino que acompanha os dois irmãos em todas as aventuras.

É realmente fantástico ver nossos filhos re-significarem o mundo a partir da compreensão dos símbolos da língua escrita.

Trouxe para nossas estantes também dois outros livros ilustrados de contos japoneses, recontados por Lúcia Hiratsuka: “Histórias Tecidas em Seda”, da Cortez Editora; e “Histórias de Mukashi”, da Editora Elementar. Livros com capacidade de nos aproximar da cultura oriental com bastante êxito. O primeiro comentário do meu filho foi sobre a beleza do dragão de Mukashi, e seus olhos em brasa.

Em “Histórias da Seda”, tomo um trecho irresistível para seduzir o leitor ao caminho do livro:

“Passaram-se os dias. Também passou o período da neve, mas Otsû não partiu.

Aos poucos, timidamente, o verde foi se mostrando. Até que chegaram as flores. Era primavera. E primavera era tempo de alegria, tempo de se casar. Estavam felizes juntos. Humildes, mas isso não tinha nenhuma importância.”

Trechos como esse se sucedem na narrativa da autora. Uma maneira deliciosa de narrar histórias como se elas tivessem acabado de acontecer e o leitor fosse o primeiro a saber.

Há frescor nas obras de Lúcia Hiratsuka. O frescor abre a janela da sala e areja a poltrona, sopra cortinas a mansa brisa, vem flutuando até que deite sobre nossas mãos a folha de seda bordada. Livros assim enternecem a alma.

Aqui na net, vale visitar o site da autora http://www.luciahiratsuka.com.br/

Acompanhe a Coluna do Toda Hora no Jornal ABCD Maior, toda quinta-feira!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s